Nós somos os pais de hoje!

Dia dos PaisNos dias de hoje existe uma grande preocupação na educação das crianças. Uma educação que permita que as mesmas cresçam de forma polivalente: sendo boas alunas, participandoe em várias  atividades extra curriculares que lhes permitam expressarem as suas melhores qualidades e com isso desenvolverem as suas competências pessoais e acima de tudo que tenham o acompanhamento e aconselhamento dos pais necessario para que se sintam amadas e respeitadas.

O que pretendo dizer com isto, é que na minha visão de mãe de duas crianças existe uma grande pressão para que os pais eduquem corretamente os seus filhos o que torna o processo menos natural.

Amar e educar os filhos da melhor maneira possível é o papel que todos os pais desempenham desde sempre porque são movidos pelo amor! É um processo natural que tem falhas e ganhos, momentos bons e momentos maus…mas faz parte.

No entanto nos dias de hoje parece existir uma grande preocupação em ensinar a ser pai e mãe. Eu concordo que se preste auxilio, que se ajude a orientar pais e filhos que têm dificuldades em travar as suas batalhas, mas acho que há informação a mais e naturalidade a menos.

No meio disto tudo acho que se tem esquecido o que é ser pai e mãe nos dias de hoje. A paternidade está remetida para cerca de 2 ou 3 horas por dia na companhia dos nossos filhos, fins de semana que são partilhados com a ida às compras, uma voltinha rápida no parque e o pouco tempo que nos resta.

Os pais também sofrem! Se as crianças de hoje têm uma estrutura diferente baseada numa educação com alicerces diferentes de há 20 anos atrás, também os pais sentem o medo de não estar à altura, têm o medo de não conseguirem estar presentes…temos falta de tempo.

Custa-me muito que os meus filhos passem mais tempo na escola do que comigo, não que sejam infelizes, mas porque vivem mais experiências com eles do que comigo!

Como-trabalhar-fora-de-casa-e-cuidar-dos-filhos-ao-mesmo-tempo-2Na minha opinião, acredito que em vez de criarem tanta pressão nos pais de como educar os seus filhos, deveriam pensar em mudar a nossa estrutura social, económica e política.

Deveria ser diminuída a carga horária laboral e escolar para libertar tempo para a família. Deveriam todas as crianças terem direito a uma educação e sistema de saúde digno, para que nós pais pudéssemos estar seguros que os nossos filhos cresciam equiparados e com as mesmas oportunidades que todos os outros.

Os pais de hoje são mais inseguros porque infelizmente são menos presentes..será que um dia voltaremos a ter tempo uns para os outros?

 

Muita luz!

assinatura

Seminário “Infância & Adolescência: quando o mundo está ao contrário!” – a não perder

CARTAZ SEMINÁRIO COOL COOP copyAmigos, hoje divulgo um seminário muito interessante que decorrerá em Lisboa no próximo dia 19 de novembro sobre o tema “Infância & Adolescência: quando o mundo está ao contrário!” .

Este seminário conta com a organização da Coolcoop, e tem um vasto painel de temas que serão abordados no auxilio da educação das nossas crianças. Será muito interessante participar.

 

Pode consultar abaixo o programa e fazer aqui a sua inscrição.

 

 

 

coracao

 

 

PROGRAMA SEMINARIO COOL COOP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muita Luz

assinatura

 

Jogo do Dominó parte I – menina

Olá amigos, tal como prometido venho aqui partilhar o velhinho mas sempre atual jogo do dominó.

Cá por casa temos jogado com o mais velho e é perfeito pois dá para toda a família e além disso é educativo para os mais pequenos e divertido para os mais graúdos.coracao

 

Por isso mãos à obra!

Vão precisar de cartão ou cartolina, tesoura e cola.

Basta imprimir os cartões, cortar, colar no cartão e depois só falta mesmo a diversão.

 

Bom jogo e que ganhe o melhor!!!!

 

peça1 peça2 peça3 peça4 peça5 peça6 peça7 peça8 peça9 peça10 peça11 peça12 peça13 peça14 peça15 peça16 peça17 peça18 peça19 peça20 peça21 peça22 peça23 peça24 peça25 peça26 peça27 peça28 peça29 peça30 peça31 peça32 peça33 peça34 peça35 peça36

 

 

Muita Luz
assinatura

A espiritualidade na gravidez – in utero

A gravideearthmamaz é um dos momentos mais especiais na vida de uma mulher. Desde o momento da conceção, passando pela descoberta até ao nascimento, a mulher experencia o momento de dentro de si existir uma outra vida e uma outra alma.

O milagre da vida é para mim algo pouco fácil de colocar em palavras. Dar origem a outro ser humano é qualquer coisa de fenomenal!

Além disso, engravidar é dar oportunidade a um novo espírito de evoluir!

coracao

Durante os nove meses da gestação, a mulher carrega dentro de si, um pedaço de si, um pedaço do pai, um pedaço do bebé e um milhão de vidas passadas que naquele momento estão prestes a formalizar mais uma vida de aprendizagem e evolução.

Dar as boas vindas ao nosso bebé é como dizer:

Agradeço por teres vindo ter comigo, anda que eu te ajudarei a cumprir o teu propósito e juntos cresceremos!

coracao

E durante a gravidez, o que acontece?

Nesta minha segunda gravidez tive muita dificuldade em pensar em energia, reiki, reencarnação…resumindo, todo este meu caminho de descoberta levou ali um intervalo bem grande.

No entanto posso afirmar que no espaço de oito ano que decorreu entre o nascimento dos meus filhotes, tudo mudou na forma como encarei espiritualmente esta segunda gravidez. Com a minha forte crença no espiritismo e no que ele defende, sempre senti o meu bebe, como uma alma que se despedia de um outro plano, deixando lá amigos e familiares espirituais e que iria ser agora recebida pela sua nova família. Encaro-a como um espírito quem sabe mais antigo que o meu que vem cá cumprir o seu destino. Oh…e muito mais que isso!

De inicio acreditem que foi complicado, afinal o que se passava comigo? Senti que estava a perder uma parte da minha identidade, mas acabei por aceitar e acreditar que tudo tem um propósito.

A justificação que arranjei para mim foi de que estava a proteger a minha energia, o meu espaço, a minha aura e a da minha bebé também. Será que sim? Não sei, mas para mim fez todo o sentido.

Talvez a gravidez nos coloque mais sensíveis ou aptas para que nos suguem a energia…e ela faz-nos tanta falta!

Mas como se dá o inicio da nova alma dentro do útero?

  1. Em que momento a alma se une ao corpo?

— A união começa na concepção, mas não se completa senão no momento do nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para tomar determinado corpo a ele se liga por um laço fluídico, que se vai encurtando cada vez mais, até o instante em que a criança vem à luz; o grito que então se escapa de seus lábios anuncia que a criança entrou para o número dos vivos e dos servos de Deus.

in Livro dos Espiritos

transferirEu acho esta versão do nascimento algo de fabuloso, gritar para anunciar a nossa chegada:)

Pensar em todo este processo de encarnar, é algo de uma grande dimensão. Deixar o plano espiritual, abraçar novamente uma vida terrena, começar tudo do zero para subir mais um grau na nossa evolução espiritual.

Ter uma mãe a cuidar do nosso corpo enquanto a nossa alma completa o seu processo de chegada e ter uma agradecimento eterno por essa senhora que nos carrega.

Para quem quiser aprofundar mais este tema, passe por este blog Ser Mãee acompanhe todo este processo durante os nove meses.

 

Leitura da aura na gravidez

Durante as minhas web pesquisas, encontrei este tema que achei muito interessante e quem sabe útil para as futuras mamãs, por isso partilho:)

Através desta terapia, a mãe pode comunicar com o seu bebé e sentir a sua energia… Pode receber uma mensagem do bebé dirigida aos  pais e aceder a uma vida passada onde tenham vivo que seja pertinente nesta fase. Pode ainda saber o que essa alma trás como missão, a sua vibração e os desafios e aprendizagens que vem fazer em conjunto com a família e ainda, o seu nome enquanto alma.

Onde fazer: Curadalma

Muita Luz

Aisha

As mães da Nova Era

6509011_Zwus8Falamos cada vez mais das crianças Índigo, Cristal, Diamante, por aí fora e deixamos de lado uma parte fundamental da sua criação e origem…a Mãe!

Um ser nasce. Nasce com um espírito. É gerado por energia, energia essa que traz uma nova luz à humanidade.

No mundo novas gerações avançam no caminho do progresso espiritual. Começam por quebrar barreiras, por lutar por novos objetivos. Quebram velhos padrões de pensamento e revoltam-se contra a estagnação do pensamento arcaico que não deixa os seres humanos avançarem para a luz da sabedoria e do conhecimento.

Evoluem para seres que procuram iluminar e guiar. Que na sua nova e evoluída sabedoria, guiam todos os outros para novos patamares de pensamento e espiritualidade.

É neste novo cenário que se ergue uma Nova Era!

Crianças que rompem novas barreiras e que nos apresentam a nós adultos desafios cada vez maiores, como se nos perguntassem:

-Estão preparados para dar o salto? Para abraçar uma nova luz de conhecimento? Para crescer e evoluir?

 

Cada criança nasce no lar que melhor serve os seus propósitos de evolução e que também auxilia aqueles que fazem parte do seu circulo familiar.

Cada vez que uma mãe toma o seu filho nos braços pela primeira vez, existe um reencontro de duas almas que num outro plano traçaram um caminho em conjunto para crescerem num mar de desafios e recompensas.

coracao

 

  • O desafio maternal:

A tarefa de educar uma Criança Índigo ou uma Cristal é um desafio. Os pais devem sempre ter em mente que eles e seus filhos são parceiros de jornada, e para tanto devem respeitar, amar, e principalmente ouvir muito sua criança. Ela não é uma criança comum, então os pais devem cumprir sua missão de ensinar, mas principalmente, devem ter humildade suficiente para aprender com essa relação. Não se é pai ou mãe de uma Criança Índigo ou Cristal à toa, é como um presente. Os pais escolhidos podem crescer muito com essa relação fazendo um “upgrade” na sua evolução. in Alumiar

bebê de asasEu acredito nesta citação. Ter em mãos um filho da Nova Era, é como um presente e uma grande hipótese de evolução pessoal participando igualmente na evolução espiritual da humanidade.

Uma correta educação, com base no amor, respeito, sabendo ouvir e aceitar, vai contribuir para que estas crianças possam cumprir o seu propósito na Terra.

Acredito que o maior desafio é aceitar que estas crianças dificilmente vêm cumprir os papeis sociais que achamos corretos, pois a maioria para eles não servem os seus propósitos.

Complicado não é?

Mas quantas vezes não repreendeu o seu filho em público apenas preocupado que os outros pensem que não lhe dá uma educação apropriada? Será que isso não é limitativo?

 

  • Deixando-os voar:

Recordo-me este ano ao assistir a festa de final de ano escolar do meu filho, que temos que educar os nossos filhos a voar! Dentro das nossas asas, protegemos os nossos filhotes do mundo, mas a verdade é que devemos ensiná-los a moverem-se nele.

Nossos filhos escolheram-nos para que lhe possamos dar asas, por isso não podemos prendê-los nas nossas gaiolas com grandes forjadas pelo medo, ansiedade, insegurança…

Respeite as opiniões da sua criança e não a force a se enquadrar nos velhos padrões, o que deu certo com você pode não dar certo com ela. Aceite que ela é um ser único, individual, diferente de você e a respeite por isso. Ela tem vontades e quereres que não são iguais aos seus. Antes de criticar ou dizer que algo é errado, tente ver com os olhos da criança, procure entender o que ela quer lhe mostrar, como ela está sentindo e vendo aquela situação. in Alumiar

  • O novo paradigma da maternidade

As mães da nova era, têm que ter presente a ideia de que velhos padrões caíram em desuso e que já não se aplicam as estas mentes que procuram novos desafios e uma nova evolução.

Este novo paradigma exige uma educação baseada acima de tudo no amor, no amor verdadeiro que nutre do coração.

A criança deverá ser encarada como uma alma evoluída e a sua educação deverá ser ajustada a essa realidade. E mais uma vez se deverá ter presente que é importante auxiliá-los a transmitirem a sua boa nova ao mundo!

Por isso a criança precisa ser amada e educada, encorajada a expressar sem medos e preconceitos quem e o que elas realmente são e terem oportunidades para desenvolver seu potencial total num ambiente de amor.

coracao

tumblr_static_tumblr_lh4mleqvq51qepqc2o1_500_large

As novas gerações têm levado a grandes reformas no mundo. A educação escolar é um grande exemplo das novas exigências que estas crianças nos criaram.

No entanto acredito que ainda não conseguimos encontrar respostas adequadas para eles, e é por isso que os nossos planos curriculares não parecem ser adequadas a todos e não dão prioridade ao ritmo de cada criança no seu crescimento.

Existem algumas linhas educativas mais alternativas que infelizmente ainda são postas em prática em poucos locais de ensino e não acessíveis a todos.

As mães da nova era, deverão desenvolver o seu papel na criação de novas estruturas que possam dar continuidade a uma educação mais bem conseguida, como a que se dá em casa. Estando mais presentes na vida do seu filho…e ensinado-os a voar!

 

Muita Luz

Aisha